terça-feira, 22 de março de 2011

Desabafo

Na blogosfera há pessoas que nunca vimos mas que nos apetece imenso conhecê-las.

Quando comecei a andar pelos blogs (nem sequer pensava ter um) limitava-me a procurar umas receitas. Depois comecei a dedicar-me à leitura de alguns cujas donas me cativaram e onde eu encontrava afinidades.

Este mundo foi-me cativando. Sei que há coisas boas e coisas más, mas é um mundo muito interessante

Um dos blogs que eu visitava era de uma pessoa que tinha gostos tão parecidos com os meus que às vezes parecia que podia ter sido eu a escrever aquilo, imaginem que até tinhamos casado no mesmo dia.

Infelizmente essa pessoa veio a falecer e quando soube fiquei com uma tristeza profunda como se tivesse morrido uma pessoa amiga.

Isto para dizer que é incrivel como não precisamos de privar com as pessoas para gostarmos delas e sentirmos a sua falta.

Passa-se o mesmo com algumas figuras públicas. Há pelo menos 3 pessoas em Portugal com quem eu ia adorar conversar um dia. São eles o Sr. Rui de Carvalho, a Dª. Simone de Oliveira e o Sr. Artur Agostinho.

Hoje com muita pena minha partiu um deles e tenho muita pena de nunca poder ter tido a tal conversa com ele.

É por isso que resolvi escrever este texto, para prestar as minhas homenagens ao Artur Agostinho.

E para tal, apetece-me dizer algo que ele disse, com a graça que lhe era característica, e que tem mais valor por ele ter sido o comunicador que foi.

Dizia ele qualquer coisa parecida com isto: É importante falar mas também é muito importante ouvir e a Natureza encarregou-se de tratar disso, porque nos deu 2 ouvidos e apenas uma boca.

E nos dias que correm, meus amigos, fala-se muito mais do que se ouve, e penso que, entre muitos outros, este é um dos motivos pelo qual a sociedade está como está.

Bem aja Artur!!!

2 comentários:

Andreia disse...

Nelinha,concordo plenamente contigo.
Há pessoas que apesar de não privarmos com elas,já fazem parte da nossa vida como aquela amiga que temos à anos.
Pena é quando essas pessoas se revelam e afinal são outra pessoa totalmente diferente daquilo que pareciam.

Beijinhos

Elsa disse...

Faço minhas todas as tuas palavras, do princípio ao fim do post, deixo também uma homenagem a esse homem que tanto nos deu ao longo da sua vida e nos presenteou com o seu trabalho quase até ao fim da sua vida, que Deus o receba com o carinho que ele merece, porque aqui na terra ninguém o esquecerá.
Jokas